Diabo na Cruz

Os Diabo na Cruz são a união perfeita entre o rock e a tradição portuguesa. O disco Diabo na Cruz ,editado no final de 2014, é o sucessor dos muito aclamados Virou! (2009) e Roque Popular (2012). Entre a edição dos dois primeiros discos, foram nomeados para os Globos de Ouro na categoria de “Melhor Grupo”.

A banda continua a sua caminhada impar no panorama musical português , reinventando mais uma vez a musicalidade do país sob um prisma contemporâneo e reflectindo sentimentos, aspirações e contratempos de uma geração que se descobre a si mesma no acto de esculpir o amanhã.

 

Noiserv

Iniciado em meados de 2005 pelo músico David Santos, o percurso de Noiserv tem sido marcado pela criação de canções capazes de atingir cada individuo na sua intimidade, relembrando-lhe vivências, momentos e memórias intrincadas entre a realidade e o sonho.

Noiserv, a quem já chamaram "o homem-orquestra" ou "banda de um homem só", conta no seu currículo com o disco de estreia “One Hundred miles from thoughtlessness” (2008) e o EP “A day in the day of the days” (2010).

Em Outubro de 2013, Noiserv edita o seu novo disco - “Almost Visible Orchestra”. Um disco mais denso e complexo do que os anteriores, mas nunca perdendo a identidade pela qual se deu a conhecer há quase dez anos. No início de 2014, este disco foi distinguido como "Melhor Disco de 2013" pela Sociedade Portuguesa de Autores.

 

 

Tresporcento

Os Trêsporcento estão de regresso com um novo single chamado «Homem Novo» - o regresso da banda a estúdio, quase 3 anos apósas sessões que resultaram na edição de Quadro (Azáfama, 2012), o último disco gravado em estúdio.

«Homem Novo» foi gravado entre Lisboa e Sydney. A banda conta já com uma discografia avançada: Trêsporcento (EP 2009), Hora Extraordinária (2011), que deu a conhecer o tema “Elefantes Azuis”, Quadro (2012), de onde saíram “Veludo” e “Cascatas”, e, finalmente, Lotação 136 (2014).

 

 

Galgo

Esta jovem banda, vencedora do I Concurso de Bandas Nova Música, é um dos nomes mais prometedores do panorama alternativo nacional, com referências já apontadas a Paus e Memória de Peixe.

Ainda sem disco lançado, o seu dance rock esteve presente no festival NOS Alive e representará a Portugal no Sziget Festival 2015.